Buscar

ROUVY: A HISTÓRIA POR TRÁS DE UMA NOVA MANEIRA DE PEDALAR INDOOR

ELIŠKA HARANTOVÁ - 20.07.2020

Nascido da paixão de dois irmãos pelo ciclismo, foi assim que um sonho de ciclismo de realidade aumentada se tornou realidade.



O ciclismo está no DNA de Petr Samek e de seu irmão mais novo Jiri. Os dois foram praticamente criados no ciclismo, em Vimperk, na República Tcheca, uma pequena cidade a duas horas ao sul de Praga. O colégio que eles frequentaram também é conhecido pelo ciclismo, com a maioria dos melhores mountain bikers profissionais do país estudando lá.


“Passamos muito tempo no inverno utilizando o ciclismo indoor”, diz Petr Samek. “Todo mundo sabe que o ciclismo indoor é muito enfadonho - pensamos em como tornar as coisas mais interessantes, como nos motivar a pedalar todos os dias dentro de casa para estarmos prontos para as corridas e passeios ao ar livre.”


E assim nasceu a ideia de Rouvy - “a realidade do ciclismo indoor”.


Timeline


Enquanto estudavam na Universidade Politécnica de Praga em 2003, os irmãos lançaram uma empresa de cronometragem e um software de gerenciamento de resultados com dois amigos. Ao mesmo tempo, eles começaram a criar os primeiros protótipos de software que poderiam usar para aprimorar seu próprio treinamento. Entre 2009 e 2011, a empresa cresceu para suportar cada vez mais hardware, realizar treinamentos diários, passeios virtuais e sincronização de dados, tudo em um hub online central.


Em 2011, a empresa fez parceria com o Saris Group, com sede nos Estados Unidos (fabricantes do rolo de treinamento Cyclops), que os lançou em um novo mercado global. De 2013 em diante, eles se tornaram uma ferramenta de ciclismo completa e de ponta e uma plataforma de treinamento pessoal durante todo o ano.


Em 2017, o nome “Rouvy” substituiu todas as versões anteriores do nome da empresa.


“Queríamos um nome de marca que não significasse nada - algo em que a pronúncia fosse universal em todo o mundo”, diz Samek. A verdadeira joia do produto está, claro, na experiência, não no nome.


O que é Rouvy?


Muito simples, Rouvy usa dados de GPS e vídeo para trazer a experiência do ciclismo ao ar livre. Vídeos capturados de passeios reais ,traz cenários de tirar o fôlego, colinas esmagadoras, curvas fechadas e níveis implacáveis ​​de percursos em todo o mundo para as "pain caves" dos ciclistas— de profissionais a guerreiros de fim de semana.


“Podemos digitalizar a filmagem real de competições e percursos específicos ,trazendo para o mundo digital”, diz Samek. “Também podemos incorporar avatares e outros itens , todos os quais tornam o Rouvy único em comparação com outras ferramentas de ciclismo do mercado.”


Para quem anda de bicicleta


Mesmo com mais “ciclistas puros” em seu comando, Rouvy tem tanto a oferecer aos triatletas quanto ao ciclista de estrada e até aos ciclistas de montanha.


Samek acredita que um dos principais benefícios que Rouvy oferece aos triatletas é a capacidade de testar ou experimentar percursos reais em casa. Os atletas podem se preparar para uma corrida no inverno ou testar o quão difícil é realmente uma escalada intimidante, mesmo em um percurso a milhares de quilômetros de distância. Atletas que vivem em diferentes países como os cursos para os quais estão inscritos podem praticar ou testar-se em condições o mais próximas possível da realidade - tudo sem ter que fazer uma única mala de viagem.



"Rouvy não é para substituir o ar livre pelo treino indoor, é para promover corridas ao ar livre e criar outra experiência para os atletas” diz Samek. “Queremos convidar as pessoas a experimentar e ajudar os organizadores a promover suas grandes corridas em sua comunidade.”


Quanto ao lugar favorito de Samek para andar de bicicleta? Teria que ser Passo Stelvio, na Itália, perto de Livigno, onde ele percorreu muitos quilômetros. “Eu realmente recomendo visitar”, diz ele - quando, é claro, as restrições de viagem forem suspensas novamente.


Até lá, Rouvy pode ajudar a trazer o mundo até você - tudo que você precisa é uma bicicleta, um treinador e um senso de aventura.