Buscar

O Esporte - Ciclismo Virtual

O Ciclismo Virtual, assim como muitos outros esportes virtualizados, como Triatlon, Golfe, F1 entre outros, apesar de já existir como entretenimeto e prática, foi conceituado em sua prática dentro do esporte eletrônico através da WESCO, mundialmente e nacionalmente, pela CBDEL.


Isso quer dizer que foi regulamentado e agora é regulado, e sempre dentro do conceito do esporte do desporto virtualizado, onde há presença do fator eletrônico (software e/ou hardware) mandatoriamente necessário para a virtualização e concomitantemente a adição e necessidade da prática física similar a esse mesmo desporto regular - que fazem parte do esporte eletrônico institucional brasileiro, presente como modalidade oficial, adicionada em 2020 a lista de modos e franquias operacionalizados e institucionalizados como desporto eletrônico brasileiro através da CBDEL.


A CBDEL é uma confederação regular e legítima, que pertence ao sistema nacional do desporto e ao sistema institucional desportivo mundial, através de sua filiação e reconhecimento exclusivo para esta modalidade pela WESCO - Consórcio Mundial do Esporte ELetrônico, PAMESCO - Confederação Panamericana de Desporto Eletrônico e IESF - Federação Internacional do Esporte Eletrônico.


Com exclusividade através do Ciclismo Vistual Brasileiro (CVB), é realizado e operado o Campeonato Brasileiro de Ciclismo Virtual atraés do GPBrasil de Ciclismo Virtual, que teve início em 2020 e segue agora com sua validação homologada para a temporada 2021. Além da chancela e legitimidade, este Campeonato (em formato de Tour) é ranqueado para atletas que se confederem a CBDEL, dando então pontuação para a carreira e valoração dos atletas participantes e confederados, fazendo com que tenham acesso a outros campeonatos nacionais, regionais, continentais, internacionais e mundiais que por ventura venham a acontecer dentro desse mesmo sistema piramidal internacional do desporto eletrônico.


Daniel Cossi

Presidente WESCO e CBDEL