Buscar

Confira os classificados para o JUBs Brasília 2021

Bárbara Fernandes - Assessora de Imprensa - CBDU


Domingo (12) aconteceu a última etapa classificatória do ciclismo virtual para o JUBs Brasília 2021, com o percurso Tour de Florianópolis. O resultado dessa etapa, somado ao da primeira, o Tour Serra do Rio Rastro, definiu os 4 atletas que participarão da competição em Brasília; dois da categoria feminino e dois masculino. Os eventos classificatórios foram organizados pelo Ciclismo Virtual Brasileiro.


Repetindo o feito da primeira etapa, Sofia Gelati, estudante de Fisioterapia na Estácio de Sá – FCDU/SC, terminou o Tour de Florianópolis na primeira colocação, seguida de Mirella Rayane, estudante da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) – FAPE/PE – ambas estão classificadas e seguem para o JUBs Brasília 2021. No masculino, o pódio da segunda etapa foi todo da FCDU/SC, com Luiz Goular na primeira colocação, Júlio Monteiro na segunda, e Pedro Quint na terceira. Porém, considerando o acumulado de pontos nas duas etapas classificatórias, apenas Luiz Goulart e Júlio Monteiro seguem para Brasília. Sofia Gelati é atleta de triatlo, e conta que a competição é sua estreia no cenário universitário: “Eu e minha técnica pensamos ‘porque não tentar né’, ver como eu iria me sair só na bike”. Ela ainda explica que devido a suspensão das provas por conta da pandemia do Covid-19, também é uma oportunidade para se testar e ver como está seu nível. “Achei super legal as duas etapas, eram percursos bem diferentes, então deu para analisar bem o nível em cada um, pois eram obstáculos diferentes a serem enfrentados”, complementa.

– Para ser sincera eu estou bem nervosa [para o JUBs Brasília], porque nunca participei de nenhuma prova desse modelo, tanto por serem jogos, como por ser só ciclismo. Mas estou ansiosa também pra ver como vou me sair nesse modelo de prova tão diferente do que estou acostumada – finaliza Sofia.


O primeiro classificado da categoria masculina, Luiz Goular, é estudante de Engenharia Mecânica no Instituto Federal de Santa Catarina, e também fez sua estreia nas competições universitárias: “Eu estou quase me formando, estou ali na nona fase e nunca tinha participado de uma competição universitária. E isso me deixou bastante empolgado também, achei bem legal”. Para ele, o ciclismo voltou a ser uma opção de esporte no início da pandemia, quando as academias foram fechadas. Já a ideia do ciclismo virtual surgiu após incidentes inconvenientes na rua com carros. “Eu optei por durante os dias de semana treinar no virtual, e aos finais de semana sair para fazer pedais longos, e com o pessoal né, que é muito bom também”, explica Luiz. – E agora é arrumar as malas pra Brasília né. Tô curioso para ver como vai ser o ambiente, como é que vai ser competir fora do meu ambiente de treino né, porque eu acabo competindo no mesmo ambiente que eu treino, que eu tô acostumado, onde eu vou quase todo dia. Então eu tô curioso pra saber como vai ser sair dali e competir em algum ambiente diferente, e com certeza vou treinar bastante pra dar o melhor lá né, chegar numa condição boa, treinar bastante pra estar forte no dia e conseguir fazer bastante força e uma prova bem legal. Vamos ver o que que sai – finaliza Luiz.

https://www.cbdu.org.br/classificados-jubs-brasilia-2021-ciclismo-virtual/